quarta-feira, 23 de agosto de 2017

TALIN - ESTÔNIA

Talin é a capital mais antiga da Europa Setentrional. Consta sua primeira aparição há 862 anos. Já foi denominada Reval, do século XIII a 1917 e de 1941 a 1944.


A cidade possui 159,2 kms2 e situa-se no golfo da Finlândia junto ao mar Báltico, a 80 km de Helsinque.



Talin tem um centro histórico rico em atrações turísticas. É dividido em 2 partes: parte alta ou Toompea e a parte baixa ou Cidade Velha.




CIDADE VELHA:

- Portões Viru:  As torres redondas do século XIV no fundo da rua Viru são, na verdade, apenas os quatro portões que restaram de um sistema de portões  muito mais complexo.


- Muralhas da cidade: consistem em uma das fortificações medievais (século XIII) mais bem preservadas. Podemos ver 1,9 km das muralhas originais. Uma parte delas e algumas torres estão abertas para o público.


- Existem cerca de trinta museus sobre a história da Estônia, vou citar alguns:

 Museu da Cidade de Talin (entre outras histórias, conta sobre a revolução que originou a   independência em 1991.).

 Museu da História da Estônia (mostra como as pessoas viveram durante centenas de    anos).

 Museu Marítimo da Estônia (é uma torre construída entre 1511 e 1530 para proteger  Talin dos ataques pelo mar. Pode-se subir a escadaria até o topo e visualizar toda a cidade   velha e o porto).



  Museu Estônio de Cuidados com a Saúde (é um museu educacional que mostra               conhecimentos   sobre  saúde e fisiologia).



 Museu de História Natural (oferece uma visão completa e fascinante sobre as paisagens  da Estônia e seus habitantes).



Museu de Arte e Design (localizado num antigo celeiro, mostra o que há de mais expressivo no país em trabalhos com vidro, cerâmica, jóias etc..). 

Museu de Arte de Marionetes (apresenta uma coleção de bonecos coloridos).

Museu Adamson Eric (este artista, exibe nesta casa medieval, pinturas e jóias criativas).


Museu da Música (mostra instrumentos antigos -século XIX- que funcionam com manivelas).
Museu de fotografia (é localizado na antiga prisão da Câmara Municipal e mostra a história da fotografia na Estônia).

Museu e igreja de São Nicolau (fundada pelos Alemães por volta de 1230, esta igreja foi desenhada como uma fortaleza. A construção sobreviveu aos saques em 1523 mas, não teve tanta sorte no século 20 quando foi destruída por bombas na Segunda Guerra Mundial. Reconstruída em torno dos anos 1980, é utilizada também para concertos e outros eventos. O museu, dedicado a igreja, mostra peças medievais dos altares e pinturas famosas.

- Outras igrejas são encontradas na parte velha da cidade como:

Igreja do Espírito Santo (é uma estrutura do século XIV espetacular tanto por dentro quanto por fora. Na sua fachada há uma pintura do relógio público mais antigo de Talin e, no seu interior, o altar de madeira esculpida foi pintado por Bernt Notke).

Igreja ortodoxa de São Nicolau (foi a primeira igreja construída em estilo neoclássico em Talin, suas 2 torres de sinos foram projetadas pelo arquiteto Luigi Rusca e construídas entre 1820 a 1827).

Igreja de São Olavo (esta igreja gótica do século XIV foi projetada para ser a igreja mais alta do mundo. Nos tempos medievais 159 metros de espirais fariam uma visão verdadeiramente inspiradora).

- Passagem de Santa Catarina: é uma pitoresca rua, lar de associados de Santa Catarina, que expõem artesanatos feitos em vidros, cerâmicas, jóias e outras mercadorias.


- Monastério de Santa Catarina: as câmaras internas deste remanescente monastério foram estabelecidas em 1246 e incluem o dormitório dos monges, a clausura, o refeitório e a biblioteca entre outros. A visita nos faz pensar na nossa saúde física e espiritual.
- Praça da prefeitura: nesta praça histórica localizada no coração da cidade velha, encontramos a prefeitura em estilo gótico, melhor preservada do norte da Europa. Foi construída entre 1402 a 1404. 


TOOMPEA
O acesso a parte alta da cidade histórica é feito através de duas ruas conhecidas como as “duas pernas de Talin” Pikk jalg (rua mais comprida) e Luike jalg (rua menor), geralmente os visitantes sobem por uma e descem pela outra. Nos tempos medievais, a primeira era passagem das carruagens e a segunda, passagem de pedestres.


Esta parte da cidade possui vários restaurantes e bares. Também foi o lugar escolhido para ser fixado o governo da nação.


Em Toompea encontramos:
- Catedral de São Alexander Nevsky: na verdade, esta arquitetura parece estar fora do lugar perante as demais vizinhas. É uma catedral tipicamente Russa. Foi estabelecida em 1900 e tornou-se o lugar principal de adoração pelos fiéis russos na Estônia.

- Catedral da Virgem Santa Maria: é a principal igreja luterana. Era muito freqüente a presença de nobres e ainda podemos ver os seus brasões. Estabelecida antes de 1233, repetidamente reconstruída desde então, possui vários estilos arquitetônicos. Os visitantes podem subir os 69m na torre do sino e apreciar uma fantástica vista. Está aberta todo domingo a partir das 11h e nos sábados pode-se ouvir um órgão, por meia hora, começando às 12hs.


- Castelo Toompea e torre Pikk Hermann: a primeira pedra desta fortaleza foi colocada lá por cavaleiros Alemães entre 1227 e 1229 para defesa da Estônia. Naqueles dias tornou-se o parlamento nacional.  De pé, no canto sudoeste do castelo, vemos a torre Pikk Hermann, que é um símbolo da nacionalidade da Estônia. Foi construída em 1371, mas, só atingiu seus 46 metros de altura após a reconstrução em 1500. Ao lado do castelo e da torre está o jardim do governador. Sua bela área ficou exposta em 1820 quando parte desta antiga fortaleza foi demolida.




- Museu da Cultura da Bebida: a origem da principal vinícola da nação ocorreu na década de 1930. Este museu mostra a história da empresa, assim como a produção geral de álcool da Estônia.
- Plataformas de visualização: antigamente os nobres moravam na colina de Toompea e olhavam para baixo (no sentido literal e figurativo) porque os comerciantes e artesãos moravam na parte baixa. Existem dois pontos de visualização (a rua Kohtu e a plataforma Patkuli). A primeira nos permite uma inesquecível vista da cidade medieval e a parte nova do distrito financeiro de Talin. Patkuli, por outro lado, nos permite ver o melhor ponto do mar de Talin, as muralhas e torres da cidade, bem como a igreja de Santo Olavo e o porto.



- Jardim do Rei Dinamarquês : num declive da colina de Toompea,  entre os muros da cidade e a parte baixa, você encontrará uma abertura semelhante a uma área de jardim e um terraço que conduzem até a rua Ruutli. Este lugar relaxante foi onde supostamente o rei Valdemar II da Dinamarca e sua tropa acamparam antes de conquistar Toompea em 1219.



- Torre de Maiden: erguida entre 1370 e 1373 tinha a função de defesa. Entre 1842 e 1960 a torre foi usada como habitação. Hoje a torre funciona como um museu e Café.



Quando visitarmos Talin não devemos nos limitar ao centro histórico. A parte nova da cidade também possui atrações turísticas interessantes:
 CENTRO DA CIDADE NOVA
 A construção de edifícios altos e modernos começou no início dos anos 2000. Situado entre a cidade velha e o porto de passageiros, esta área, oferece lugares interessantes como:



- Museu de Ocupações: relata o período de 1940 a 1991, quando a Estônia foi ocupada pelos Alemães e soviéticos.
- Museu do Banco da Estônia: expõe a história da moeda estoniana e as atividades do banco central. O visitante consegue ter uma idéia geral de como funciona o sistema financeiro.
- Ópera Nacional da Estonia: foi construída em 1930 em estilo Art Noveau. Seu repertório consiste na ópera clássica, contemporânea e musicais para crianças.


- Galeria de arte de Talin: a casa construída em 1930, hoje é um centro de arte moderna da cidade exibindo artistas estonianos e estrangeiros.

- Museu do Banco da Estônia: expõe a história da moeda estoniana e as atividades do banco central. O visitante consegue ter uma idéia geral de como funciona o sistema financeiro.
- Hotel e Museu Viru: na época soviética, existiam rumores de que a KGB guardava as fichas dos investigados neste hotel. Aqueles intrigados com a história do serviço secreto podem pegar um tour guiado no 23o andar.


KALAMAJA

É a área boêmia de Talin. Os fanáticos por construções em madeira não podem deixar de conhecer a parte norte de Talin. Na idade média, era onde moravam os pescadores e marinheiros.


O bairro começou a se desenvolver devido ao porto marítimo. Hoje é uma região adorável, com prédios modernos, grandes parques, cafés, pubs e restaurantes.
Neste bairro podemos visitar:
- Museu das crianças: é um pequeno museu onde encontramos muitos tipos de bonecas, ursinhos de pelúcia e outros brinquedos. Um dos raros itens da coleção é uma boneca de 250 anos de idade, vinda da Holanda, em estilo rococó.
- Museu de hidroaviões (Lennusadar): é o maior da região. Pode-se dar uma olhada nos submarinos e hidroaviões. Nos simuladores podemos imaginar uma guerra sobre Talin ou, um submarino amarelo dando a volta ao mundo. É o paraíso das crianças e adultos aventureiros.


- Parque Kalamaja: seu primeiro registro aconteceu em 1561 quando 2000 soldados suecos foram mortos e a região se tornou um cemitério. A partir de 1950 foi redesenhada como um parque e conservada até os dias de hoje.
- Museu de Arte Conteporânea da Estonia: é aberto de abril a setembro e exibe as recentes criações de artes dos estonianos.

- Prisão e Fortaleza Patarei : é o único monumento que teve a arquitetura preservada desde a época soviética. Sua construção foi originada em 1840 por ordem do imperador Nicholas I. Em 1919 a fortaleza se tornou uma prisão até 2004. Só é permitida a visitação no verão e recomenda-se uma reserva prévia.


KADRIORG
É uma área tranqüila próxima da cidade velha. Pode-se chegar a pé.
Após o imperador russo Pedro, o Grande ter conquistado o acesso ao mar Báltico, um parque público foi estabelecido nesta região e chamado de Vale de Catherine ou Kadriorg (em estoniano).
As atrações turísticas aqui são:
- Palácio e Museu de Arte Kadriorg: Pedro, o Grande mandou construírem um magnífico palácio barroco para sua esposa Catherine. Hoje é um museu de arte que expõe centenas de obras de arte entre os séculos XVI e XX.



- Chalé de Pedro, o Grande: foi a pequena casa onde Pedro, o Grande morou durante sua visita a Talin enquanto o palácio estava sendo construído.
- Russalka: é um monumento construído em homenagem ao navio Russalka, o qual dirigia-se de Talin para Helsinki em 1893, quando uma tempestade impediu que ele chegasse ao seu destino e levou todos os 177 tripulantes para o fundo do mar. A estátua de um anjo foi instalada em 1902 em homenagem a eles.


- Museu Mikkel: exibe uma extensa coleção de porcelanas chinesas antigas, pinturas holandesas e flamengas, além de gravuras italianas.

- Museu de Crianças Kadriorg: existente desde 1930 é o centro de atividades recreativas para crianças de 3 a 11 anos de idade.


Os bairros em Talin são todos integrados por transporte público:


PIRITA
Com seus 2 km de comprimento de praia e seu porto de iates, Pirita é o melhor centro de lazer no verão. Uma maneira mais tranqüila de aproveitar a área é atravessar a estrada para o delta do rio Pirita, onde se pode alugar barcos, canoas e bicicletas de água.
Pontos interessantes:

- Parque de Aventuras de Pirita: a combinação de altos pinheiros e praia arenosa faz deste parque um lugar de muita diversão para os visitantes. É possível escolher uma aventura entre os 6 tipos de trilhas disponíveis.

- Pirita Promenade: favorito dos pedestres, ciclistas e skatistas, estes 2km de pavimentação à  beira-mar vai de Kadriorg a Pirita.


- Ruínas do Convento de São Bridget: com um formato triangular e misterioso, próximo ao rio Pirita, este convento foi estabelecido em 1407 e destruído durante a guerra livoniana no século XVI. Seus 35 metros de fachada, vários muros e escadas ainda podem ser vistos. Nas proximidades está o moderno prédio da ordem de São Bridgettine, o qual foi re-estabelecido como um convento em 2001.
- Torre de TV de Talin: é um ponto de referência, construída em 1980 para os jogos olímpicos de Moscow. Oferece uma ótima vista de Talin. É uma das maiores realizações da Estonia. É permitido gravar vídeos no estúdio de televisão e degustar uma boa refeição no restaurante encontrado a 170m de altura. Ao todo, são 314m que fazem da torre a estrutura mais alta do país. Com bom tempo e um pouco de imaginação é possível ver a costa da Finlândia.



- Jardim Botânico de Talin: o extensivo jardim e as modernas casas de campo tornam este lugar uma ótima opção de lazer. No verão, o jardim das rosas é belíssimo.
- Metsakalmistu: é o cemitério florestal mais famoso da Estonia. Foi estabelecido em 1933 e rapidamente tornou-se o lugar favorito de descanso dos ilustres cidadãos estonianos.

- Terreno do Festival de Música em Talin: neste local, a cada 5 anos, acontece um festival de música e dança que reúne mais de 200 mil expectadores. Próximo a arena há uma torre de luz de 42m. Em cima da pedra natural fica um monumento de bronze de Gustav Emesaks, compositor estoniano e “pai da música”.
- Memorial Maarjamäe: é um obelisco de 35m, construído em 1960 e localizado entre o platô de Lasnamäe e a Bahia de Talin. Foi erguido em homenagem aos soldados que morreram na Segunda Guerra Mundial.




ROCCA AL MARE
Situado no lado oeste da cidade, este distrito foi estabelecido em 1863 pelo barão local, Arthur Girard de Loucanton.
Locais interessantes:
-Zoológico de Talin: são 87 hectares de terras florestais que possuem a melhor coleção de cabras e ovelhas do mundo. A estrela principal do zoo são os raros leopardos. As crianças amam este zoológico que fica aberto de junho a agosto e funciona de quarta-feira a domingo.



- Museu ao ar livre da Estonia: este museu deixa você viajar de volta ao passado, nos tempos da Estonia rural. É uma fazenda construída entre os séculos XVIII e XX onde encontramos moinhos de vento, uma capela de madeira e uma escola rural. Funcionários mostram como as pessoas moravam e trabalhavam. É possível comprar artesanatos e provar a comida tradicional, servida numa taverna.

NÕMME

A sudoeste de Talin, longe da agitação da metrópole, este distrito é cheio de bosques e nos dá a sensação de uma pequena cidade rural. Há um mercado de fazendeiros, cafés recén- inaugurados e até mesmo um castelo.
- Castelo e Parque de Glenh: construído por Count Nikolai Von Glehn em 1886. O romântico castelo possui um considerável parque nos seus arredores. Os visitantes encontram, no parque, a estátua de Kalevipoeg (conhecido como o diabo) e a estátua de um dragão (conhecido como o crocodilo).



- Parque de Aventura Nõmme: o parque é um perfeito lugar para atividades ao ar livre e oferece as famílias, todos os tipos de emoções. Vários tipos de trilhas são disponibilizadas, inclusive para crianças jovens.
-Mercado Nõmme: é um mercado colorido, localizado no subúrbio da cidade, cujo foco são os alimentos orgânicos produzidos pelos fazendeiros locais.

Talin é uma cidade com muitos atrativos e, independente de conhecermos os pontos turísticos, um simples passeio pelas ruas históricas nos leva à uma atmosfera medieval como em poucos lugares podemos sentir...